Uma vez que um transporte sai da doca de carregamento, muitos desafios podem ser enfrentados na estrada. Uma das principais consequências de acidentes em estradas envolvendo caminhões é o tombamento de carretas.

Uma carga mal amarrada ou comportamentos imprudentes ao volante podem levar a incidentes como esses.

Por isso, neste artigo, você vai conhecer as principais razões que podem levar ao tombamento de caminhão e como preveni-las. Confira!

Quais razões levam ao tombamento do caminhão?

Conforme as carrocerias e semi reboques de caminhões se tornam mais longas e altas, o risco tombamento pode se tornar maior caso não sejam tomados os devidos cuidados.

Combinando isso com outros riscos do dia a dia de caminhoneiro, é necessário dar atenção redobrada ao estar na direção para evitar a instabilidade.

O tombamento acontece porque ocorreu um deslocamento do centro de gravidade do veículo. Se a aceleração lateral se tornar capaz de levantar um pneu em uma curva, o tombamento do veículo é inevitável.

Geralmente, a estabilidade de um caminhão é afetada por diversos fatores. Entre eles, estão:

  • Má distribuição da carga no baú;
  • excesso de peso carregado;
  • o veículo trafegar em superfícies que não são planas;
  • componentes desgastados;
  • suspensões traseiras com problemas em um lado do veículo;
  • pressões de pneus irregulares;
  • manobras bruscas;
  • imprudência durante o basculamento;
  • velocidade do caminhão acima do permitido; e
  • ação do vento, principalmente se o baú for longo.

Como prevenir acidentes desse tipo?

Para evitar acidentes com caminhões, o carregamento do baú deve atender às limitações admissíveis de peso bruto e do eixo estabelecidas pelos fabricantes do caminhão e pelas leis vigentes. Em toda a extensão do baú, é preciso fazer um carregamento o mais uniforme possível.

O excesso de peso e de velocidade, além de ser uma infração de trânsito, é um fator que também pode provocar o desequilíbrio do veículo. Quanto mais carga, mais será exigido do motor, o que obriga o motorista a aumentar a aceleração para manter a velocidade do veículo.

É preciso, ainda, ficar atento ao tipo de carga, principalmente se ela for viva ou líquida. Para o caso das cargas vivas, é recomendado que o animal não possa se movimentar muito, o que causaria desestabilidade do caminhão. Já para os líquidos, se ele estiver abaixo dos 80% do tamanho do da carga, o fluido irá se espalhar e se movimentar, chacoalhando o produto.

O que fazer quando ocorrer um tombamento?

Mesmo com as precauções tomadas, ainda existe o risco de ocorrer o tombamento. Nesse caso é preciso alguns cuidados especiais. O primeiro deles é certificar-se que não há feridos no acidente, com algum tipo de lesão, sangramento ou fratura. Nesse caso, é preciso ligar imediatamente para o SAMU (192) ou para o corpo de bombeiros (193).

Caso consiga se movimentar, o motorista da carreta precisa sinalizar a via com triângulo e cones (se disponível) para evitar um novo acidente.

Logo após, verifique se existe a possibilidade de incêndio. Durante o impacto o tanque de combustível pode vazar e uma pequena faísca pode provocar um incêndio e uma posterior explosão. Um extintor, areia ou terra podem ajudar a conter o fogo.

Finalmente, é fundamental entrar em contato com a empresa responsável pela proteção veicular para relatar o ocorrido e receber orientações quanto o acionamento do guincho, entre outras providências para garantir as devidas coberturas.

Você conhece a proteção veicular fornecida pela AVEP Brasil? Faça uma simulação e confira os benefícios e coberturas!

Dessa forma, para evitar atrasos e prejuízos decorrentes de tombamentos de carreta, é preciso rever os principais manuais e instruções de carga e de direção para evitar incidentes.

Respeitando-se essas recomendações o motorista tem chances maiores de chegar ao seu destino sem enfrentar problemas desnecessários!

E então, gostou das dicas de como fazer o destombamento de carreta? Que tal baixar nosso Guia Definitivo Gratuito para ser um Caminhoneiro de Sucesso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *