Uma vez que um transporte sai para entrega do carregamento, muitos desafios podem ser enfrentados na estrada. Uma das principais consequências de eventos nas rodovias brasileiras envolvendo caminhões é o tombamento. Sendo necessário, portanto, o destombamento de carretas. Mas, como fazê-lo?

Uma carga mal amarrada ou comportamentos imprudentes ao volante podem levar a acontecimentos como esses. Por isso, neste artigo, você vai conhecer as principais razões que podem causar o tombamento de veículos de transporte de carga e como preveni-las.

Para sua segurança e a de quem divide as estradas com você, leia o artigo ao final!

Destombamento de carreta: possíveis causas

Antes de compreender os processos e efeitos que resultam no tombamento de um veículo de transporte de carga, como, por exemplo, caminhões e carretas, é necessário saber quais as influências anteriores ao evento.

Geralmente, a estabilidade de um caminhão é afetada por diversos fatores. Por isso, listamos abaixo os principais e mais comuns. Entre eles, estão:

  • má distribuição da carga no baú;
  • excesso de peso carregado;
  • o veículo trafegar em superfícies que não são planas;
  • componentes desgastados;
  • suspensões traseiras com problemas em um lado do veículo;
  • pressões de pneus irregulares;
  • manobras bruscas;
  • imprudência durante o basculamento;
  • velocidade do caminhão acima do permitido; e
  • ação do vento, principalmente se o baú for longo.

Destombamento de carreta: como acontece o tombamento

Se já sabemos o que pode causar o tombamento de carreta, está na hora de descobrir como o evento acontece. Afinal, ao contrário do senso comum, cada tombamento ocorre de determinada forma e com desdobramentos específicos.

Conforme as carrocerias e semi reboques de caminhões se tornam mais longas e altas, o risco de tombamento pode se tornar maior, caso não sejam tomados os devidos cuidados.

Combinando isso com outros riscos do dia a dia de caminhoneiro, é necessário dar atenção redobrada ao estar na direção para evitar a instabilidade.

A dirigibilidade do caminhão sofre diversas influências, externas ou internas, como as apresentadas anteriormente. Entretanto, os eixos do caminhão merecem destaque por serem um fator de grande risco.

Isso quer dizer que é preciso atenção ao alocar a carga, pois os eixos dianteiros e traseiros precisam funcionar corretamente. Assim, não haverá sobrecarga e serão menores as chances de acontecer o fenômeno que explicaremos abaixo. Continue a leitura para descobrir!

Tombamento

O tombamento acontece quando há um deslocamento do centro de gravidade do veículo. Se a aceleração lateral tornar-se capaz de levantar um pneu em uma curva, o tombamento do veículo é inevitável.

Isso acontece devido a um processo da Física em que a força G (gravitacional) causa o deslocamento mencionado acima. Didaticamente, há uma força atuando na lateral do veículo que “joga” a carroceria para um lado, enquanto o motorista é empurrado em direção à porta do veículo.

Em geral, os tombamentos ocorrem nas curvas, quando o veículo perde o contato com o chão. Outro cenário comum é o momento em que acontecem movimentos bruscos nas estradas.

Além disso, quando ocorre o tombamento, é possível perceber alguns efeitos específicos, de acordo com o evento e o veículo. Confira abaixo:

  • Efeito chicote: é comum em veículos como bitrens, treminhões ou rodotrens pois há mais de uma carreta; neste caso o tombamento ocorre quando há uma vibração acima do normal na última carreta;
  • Efeito slosh: o tombamento por efeito slosh é próprio de caminhões que transportam cargas líquidas, pois o produto reduz a estabilidade do veículo.

Destombamento de carreta: como prevenir

Para evitar sinistros com caminhões, o carregamento da carreta deve atender às limitações admissíveis de peso bruto e do eixo estabelecidas pelos fabricantes do caminhão e pelas leis vigentes. Em toda a extensão do baú, é preciso fazer um carregamento o mais uniforme possível.

O excesso de peso e de velocidade, além de ser uma infração de trânsito, é um fator que também pode provocar o desequilíbrio do veículo. Quanto mais carga, mais será exigido do motor, o que obrigará o motorista a aumentar a aceleração para manter a velocidade do veículo.

É preciso, ainda, ficar atento ao tipo de carga, principalmente se ela for viva ou líquida. Para o caso das cargas vivas, é recomendado que o animal não possa se movimentar muito, o que causaria desestabilidade do caminhão.

Já para os líquidos, se ele estiver abaixo dos 80% do tamanho da carga, o fluido irá se espalhar e se movimentar, chacoalhando o produto.

Destombamento de carreta: o que fazer

Mesmo com as precauções tomadas, ainda existe o risco de ocorrer o tombamento. Nesse caso é preciso alguns cuidados especiais. O primeiro deles é certificar-se que não há feridos no acidente, com algum tipo de lesão, sangramento ou fratura.

É preciso ligar imediatamente para o SAMU (192) ou para o Corpo de Bombeiros (193). Caso consiga se movimentar, o motorista da carreta deve sinalizar a via com triângulo, cones (se disponível) ou até mesmo galhos de árvores para evitar mais um evento.

Logo após, verifique se existe a possibilidade de incêndio. Durante o impacto, o tanque de combustível pode vazar e uma pequena faísca pode provocar um incêndio, além de uma posterior explosão. Um extintor, areia ou terra podem ajudar a conter o fogo.

Finalmente, é fundamental entrar em contato com a empresa responsável pela proteção veicular para relatar o ocorrido e receber orientações quanto o acionamento do guincho, entre outras providências para garantir as devidas coberturas.

Afinal, como é feito?

Para os irmãos de estrada que contam com algum tipo proteção veicular e cobertura para destombamento de carreta, o processo é mais ágil e gera menos dor de cabeça. Afinal, se há uma cobertura para esse tipo de evento, será de responsabilidade da instituição de proteção resolver o problema.

Em primeiro lugar, a ação deve ser realizada por especialistas com experiência, pois um caminhão não é uma simples peça de fácil manuseio. Caso contrário, os danos para o veículo e a carga podem se tornar ainda maiores que os gerados inicialmente.

Para destombar uma carreta, serão necessários equipamentos, como, por exemplo, guinchos. Esses também precisam ser de confiança e qualidade.

Durante o processo deve-se tomar cuidado para não torcer o chassi. Há muitos casos em que é imprescindível retirar toda a carga antes de começar o destombamento.

Uma boa dica para os motoristas evitarem atrasos e prejuízos decorrentes de tombamentos de carreta é rever os principais manuais e instruções de carga e de direção para reduzir incidentes.

Respeitando essas recomendações, o motorista tem chances maiores de chegar ao seu destino sem enfrentar problemas desnecessários!

Contudo, não é possível prever se esse tipo de sinistro acontecerá ou não com você. Por isso, contar com proteção veicular é indispensável. E claro, ela precisa cobrir eventos como o destombamento de carreta. Você conhece a proteção veicular fornecida pela AVEP Brasil? Sua cobertura é ampla e 24 horas por dia. Faça uma simulação e confira todos os benefícios e coberturas!

E então, gostou das dicas de como fazer o destombamento de carreta? Que tal baixar nosso Guia Definitivo Gratuito para ser um Caminhoneiro de Sucesso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *