Caminhoneiros são profissionais de extrema importância para o funcionamento da sociedade. Afinal, sem eles, nada chegaria até nós. Seja o alimento de cada dia aos acessórios que usamos para nos vestir, por exemplo. O que muito gente não sabe é que existem gírias de caminhoneiro para que eles se comuniquem.

Na realidade, toda comunidade desenvolve dialetos e expressões próprias e não seria diferente com os caminhoneiros. Isso é um fator muito importante para garantir a união e também a leveza entre os profissionais.

Pensando nisso, neste artigo falaremos sobre as gírias de caminhoneiro. Um conteúdo descontraído para você que vive rodando pelas estradas, que é novo na frente do volante ou apenas tem curiosidade.

Vamos lá? Garantimos que será uma leitura divertida!

Gírias de caminhoneiro: como surgem

As gírias de caminhoneiro surgem com os muitos quilômetros rodados, obviamente. Mas, além de serem compartilhadas pelas conversas diárias, telefonemas e aplicativos de mensagem, existe um outro meio de difusão bastante potente: o rádio PX.

O rádio PX é, na realidade, o Serviço Rádio do Cidadão, que permite a comunicação por meio de um sistema individual de curta distância. Atualmente, as tecnologias evoluíram bastante, mas o rádio PX é responsável pelo surgimento de muitas gírias na estrada.

Para facilitar a leitura, separamos as expressões por categorias. Conheça agoras as principais gírias de caminhoneiros!

Caminhão

Descubra as gírias relacionadas ao caminhão:

  • barracão de zinco: caminhão baú;
  • barriga de aço: tanqueiro ou que leva petróleo;
  • batendo lata: voltar de uma viagem com caminhão vazio;
  • beberrão: caminhão que consome muito óleo diesel ou combustível;
  • bicheira: caminhão que sempre quebra e apresenta defeitos;
  • bicudo: caminhão com frente projetada, abrigando o motor sob o capô do veículo;
  • cara-chata: caminhão com cabine frontal;
  • cargueiro: nome dado a todo caminhão;
  • da roça: caminhão com cargas a granel;
  • de leve: caminhão vazio;
  • fogão-de-pobre: cabeçote do motor que quando quente serve para cozinhar ou esquentar marmita;
  • geladeira deitada: caminhão que possui câmera fria;
  • muriçoca: caminhão pequeno ou velho;
  • tartaruga ou lesma: caminhão lento;
  • toco: caminhão com dois eixos;
  • trucado: cavalo de três eixos;
  • truck morto: caminhão que apesar de ter três eixos, apresenta só um com tração;
  • vinhaceiro: caminhão que traciona carreta de vinhaça em usina de açúcar e álcool.

Carga

Entenda quais são os tipos de carga de acordo com as expressões abaixo:

  • areia doce: carga de açúcar;
  • bucha: serviço ou carga ruim;
  • chapa: ajudante que carrega e descarrega o caminhão;
  • cheiroso: caminhão de transporte de suínos;
  • filé: serviço ou carga boa e com uma boa remuneração;
  • palito doce: carga de cana-de-açúcar;
  • suco do pica pau: carga florestal.

Direção

Veja as gírias que dizem respeito aos hábitos de direção e ações realizadas na estrada:

  • arrancar tinta: passar colado de fininho;
  • assobiando: descer serra usando o retarder;
  • banguela: ponto-morto ou pé na embreagem;
  • fazendo média: manter a marcha entre 1000 e 1200 rpm para economizar combustível;
  • pé-de-breque: motorista que usa o freio em todas as curvas e a todo momento;
  • poldar: ultrapassar.

Estrada

Confira gírias sobre estrada:

  • bota ou botina: policial rodoviário;
  • QRM: evento na pista;
  • tapete preto ou tapetão: estrada asfaltada.

Motorista

Por fim, mas não menos importante, saiba as gírias diretamente relacionadas ao motorista:

  • bigode a bigode: briga entre dois caminhoneiros;
  • cachorro-louco: carreteiro que dirige com imprudência;
  • cristal: esposa;
  • cristalóide: filho;
  • condenado: motorista que transporta pedras das pedreiras;
  • coruja: motorista que gosta de dirigir a noite;
  • cupim-de-aço: motorista sem cuidado com o caminhão;
  • doutor: motorista com muita experiência e que compartilha o conhecimento com outros mais novos;
  • marcha lenta: motorista que impede a passagem de outro veículo e não libera a pista;
  • pantaneiro: carreteiros que pegam muita enchente;
  • pé-de-breque: motorista que usa o freio em todas as curvas e durante toda a viagem;
  • poeirinha: motorista que circula muito estradas de terra.

Conclusão

Agora você já está por dentro de muitas expressões utilizadas pelos caminhoneiros. Gostou desta descoberta? Então compartilhe com os irmãos de estrada e, se alguma gíria ficou de fora das nossas listas, deixe nos comentários. Aproveite para conhecer os cuidados essenciais com a saúde do caminhoneiro em nosso blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *