O Brasil já completou quatro meses com medidas de distanciamento social desde o primeiro caso de Covid-19 notificado no país. E, durante esse período, muita coisa mudou, inclusive no transporte de carga. Por isso, a AVEP Brasil está constantemente falando sobre o impacto da pandemia na rotina dos irmãos de estradas.

Neste artigo, falaremos sobre as ações práticas que estão sendo tomadas, tanto pela sociedade civil, como pelos caminhoneiros que transitam diariamente nas rodovias do nosso país. Se você quer se informar sobre tudo que está acontecendo neste momento, leia a publicação até o final. Boa leitura e boas viagens durante este período!

Coronavírus e o transporte de cargas

Como estamos presenciando ao longo deste período, o novo coronavírus praticamente parou o Brasil. Afinal, trata-se de uma doença ainda desconhecida, contagiosa e ainda sem vacina. Porém, as atividades dos caminhoneiros não foram paradas.

O transporte de cargas está entre as chamadas atividades essenciais da pandemia. Ou seja, aquelas que possuem permissão para ocorrer pois são imprescindíveis para a sociedade.

Também estão entre elas, o comércio de alimentos e funcionamento de hospitais. Já deu para perceber que estamos falando de coisas muito importantes, não é mesmo?

Basicamente, o que percebeu-se é que sem os caminhoneiros não seria possível passar por essa crise sanitária, e também política e econômica. Isso porque os itens essenciais, como medicamentos e alimentos, não poderiam faltar à população.

Se você participou da Greve dos Caminhoneiros em 2018, sabe da gravidade do que estamos falando. O Brasil é um país que funciona baseado em sua malha rodoviária, afinal, a maioria dos nossos insumos percorrem este trajeto. Portanto, sem os motoristas de caminhão, é impossível garantir produtos e serviços aos cidadãos.

Contudo, é claro que diante deste momento de tamanha gravidade que já tomou a vida de inúmeros brasileiros, não é fácil continuar trabalhando normalmente. Até porque muitas situações foram alterada com a circulação do vírus. Vamos ver os principais obstáculos nas estradas?

Desafios do transporte de carga na pandemia

Apesar dos desdobramentos econômicos ocasionados pelo novo coronavírus, o transporte de cargas continua tendo motivos para funcionar. Afinal, mesmo com uma queda esperada na produção industrial, além da aquisição de insumos indispensáveis, as compras online também aumentaram.

No início da pandemia, o principal desafio foi o fechamento de serviços de apoio aos motoristas nas estradas, como por exemplo, restaurantes e pontos de paradas. Mas, essa situação já foi resolvida.

Agora, a diminuição do número de viagens ainda é sentida. Porém, esse fator varia de acordo com cada localidade, uma vez que cada região e estado do país passam por momentos diferentes da epidemia.

Mesmo com todos estes aspectos, os maiores desafios continuam sendo: o risco de contágio e a saudade de casa. E, para garantir uma volta segura ao lar, é necessário cuidar-se durante o período de viagem. Por isso, está na hora de relembrar as medidas de proteção. Confira:

Medidas de proteção nas viagens

Para continuar executando sua função em segurança neste momento de crise, é preciso estar atento às medidas de proteção. Agora, além dos aspectos já conhecidos por você para praticar direção defensiva, está na hora de fazer uma rota preventiva contra o novo coronavírus.

É importante destacar que existem medidas de proteção que ficam a cargo do caminhoneiro, e outras sob responsabilidade dos estabelecimentos pelos quais ele passa e municípios em que circula.

Neste caso, estamos falando por exemplo das barreiras sanitárias. Você já passou por alguma neste período? Esse recurso é realizada por Prefeituras Municipais para garantir que pessoas infectadas ou com suspeita de Covid-19, se entrarem no município, recebam tratamento e orientação correta para permanecer em observação ou isolamento social monitorado.

Basicamente, o procedimento consiste em responder um questionário ao entrar na cidade, além de medição de temperatura para verificar se há estado febril — um dos sintomas da doença. 

Por falar em verificar temperatura, essa é uma medida implantada também em diversos estabelecimentos usados por caminhoneiros, como por exemplo, postos de gasolina, pontos de parada ou comércios alimentícios. Outra ação é o uso obrigatório de máscaras ao circular nesses espaços, bem como a higienização das mãos ao entrar e sair dos locais.

Já que estamos todos juntos no combate ao coronavírus, vale lembrar recomendações a serem seguidas individualmente por cada caminhoneiro:

  • conforme mencionado, uso de máscara ao circular em locais com mais pessoas;
  • evitar aglomerações durante a viagem;
  • higienizar as mãos frequentemente com álcool 70% ou água e sabão;
  • desinfetar constantemente as áreas de mais contato do veículo, por exemplo, maçanetas e bancos;
  • cobrir o rosto com lenço ou antebraço ao tossir e espirrar;
  • evitar contato físico com outros irmãos de estrada ou demais pessoas;
  • permanecer em isolamento caso apresente sintomas como tosse, e procurar auxílio médico em caso de sintomas graves, principalmente falta de ar.

Mais uma vez, é preciso destacar que cada local tem adotado medidas próprias para conter a disseminação do vírus. Portanto, ao viajar, fique atento às regras das localidades pelas quais você está circulando.

Conclusão

Não é preciso um artigo para perceber que, por causa da pandemia, muita coisa mudou no transporte de carga e na vida como um todo, não é mesmo? Porém, é essencial lembrarmos constantemente que tudo isso vai passar e que é preciso fazer a nossa parte.

Então você, irmão de estrada, siga as medidas de segurança e mantenha-se informado sobre a situação do país. Assim, será mais fácil cumprir as medidas essenciais e voltar para casa em segurança.
Ainda falando sobre transporte de carga, que tal saber todos os cuidados necessários com as chamadas cargas perigosas? Clique aqui e leia agora mesmo um artigo completo sobre o tema!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *