Já faz algum tempo que novas fontes de energia estão sendo buscadas para veículos. Entre as várias opções, temos o caminhão movido a gás. Mas, será que isso é possível e viável?

Na realidade, esse tipo de caminhão já está sendo testado e circulando em alguns lugares do mundo. Se você, assim como nós da AVEP, tem curiosidade sobre o assunto, encontrou o lugar certo para sanar as dúvidas.

Esse conteúdo não é um teste drive do caminhão a gás, mas com certeza será esclarecedor. Então, tenha uma boa leitura!

O que é o caminhão movido a gás?

Em geral, os veículos pesados, como caminhões e ônibus transitam pelas rodovias utilizando o diesel como combustível. No entanto, recentemente outras opções têm sido pensadas para os automóveis devido a vários motivos. Por exemplo, sustentabilidade.

Uma alternativa é o chamado Gás Natural Veicular (GNV), já usado em carros de passeio. O GNV é uma fonte de energia obtida por meio de reservas e processos naturais formados no subsolo.

O gás natural é um composto leve formado, principalmente, por carbono e hidrogênio. A partir da conservação em temperatura ambiente e sob pressão atmosférica, ele permanece no estado gasoso, podendo ser usado como combustível.

Sendo assim, o caminhão movido a gás, é um veículo feito especialmente para o uso do GNV, ou outros tipos de gases, como por exemplo o biometano e o gás natural liquefeito (GNL).

Afinal, já existe um caminhão movido a gás?

Sim, existe um tipo de veículo de transporte de cargas movidos a gás no Brasil e, inclusive, já é possível comprá-lo. A Scania, uma das principais fabricantes de caminhão do mundo, abriu na Feira de Transporte Rodoviário de Carga, Fenatran de 2019, a pré-venda de seu modelo R410 a gás.

No caso destes caminhões, será possível utilizar o gás natural veicular ou o gás natural liquefeito e, em ambos os casos, o biometano. A produção foi iniciada em fevereiro de 2020 e as entregas estão previstas para abril do mesmo ano.

De acordo com a empresa, o Brasil já importava veículos com a fonte alternativa anteriormente. Então, o principal diferencial é que esta produção está sendo feita em casa. Mais precisamente na fábrica da Scania, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista.

Em alguns casos, para utilizar veículos movidos a gás, é necessário fazer uma conversão do tipo de combustível. Os modelos em fabricação da Scania possuem tecnologia própria para uso do gás, sem necessitar deste processo.

Características do R410

  • 410 cavalos de potência;
  • 1.100 a 1.200 quilômetros de autonomia;
  • redução de até 15% de emissões de CO² em relação ao óleo diesel;
  • baixo nível de ruído;
  • gás quase totalmente inodoro.

Quais as vantagens?

Apesar de ainda pouco presente nas estradas pelo mundo, o caminhão movido a gás apresenta uma série de vantagens que estimulam ainda mais sua fabricação.

Atualmente, além da iniciativa da Scania no Brasil, a Europa é o grande destaque para veículos de transporte de carga movidos a gás. No continente europeu, a fabricação e a circulação já são uma realidade.

Diante deste cenário, é preciso conhecer os benefícios reais do gás natural como fonte de energia. Confira a lista abaixo:

  • é mais sustentável, pois emite menos CO²;
  • custo inferior aos demais combustíveis;
  • benefícios sociais e ambientais;
  • eficiência e bom desempenho.

Quais os desafios?

Por outro lado, mesmo o gás natural veicular não sendo uma inovação, existem desafios e barreiras que impedem a ampla instalação desta fonte de energia para caminhões. 

Em primeiro lugar, estão os custos dos veículos, pois são acima dos demais devido aos processos de fabricação e a baixa presença no mercado.

Além disso, para que a alternativa seja bem sucedida, é necessário mais pontos de abastecimento para automóveis a gás, com objetivo de atender a demanda de todos caminhoneiros em qualquer lugar.

Por fim, uma forma de fazer com que os profissionais da estrada se atraiam por esse tipo de automóvel é ela se tornar mais barata. Sendo assim, é essencial incentivos fiscais que possibilitem maior instalação das fábricas no Brasil e uma produção mais acessível.

Conclusão

A tendência é que o caminhão movido a gás apareça cada vez mais nas rodovias brasileiras entre 2020 e 2021. Isso porque a empresa Scania está empenhada em produzir os veículos e fazê-los circular.

Apesar de ainda não ter se estabelecido enquanto uma alternativa para caminhoneiros e transportadoras, os fatores ambientais e sociais serão de grande influência para escolha de veículos de carga a gás num futuro próximo.

Afinal, a preocupação com sustentabilidade e a vida no planeta aumentam cada dia mais, tornando essencial buscar soluções para reverter o cenário de destruição.Gostou de descobrir todas as curiosidades sobre o caminhão a gás? Então, não perca tempo e vá agora mesmo conhecer o caminhão mais rápido do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *