O caminhão tombou, e agora? Essa dúvida é comum entre os caminhoneiros, e parece até simples resolver a questão. Mas, na verdade, se o destombamento for malfeito, o prejuízo pode ser ainda maior — tanto para o veículo quanto para a carga.

A física explica: o tombo de caminhão acontece quando a aceleração lateral gerada nas curvas, conhecida como força G, é muito grande, e as propriedades físicas que mantêm o caminhão no chão são anuladas, fazendo-o tombar.

A cena infelizmente é corriqueira, visto que é preciso de no mínimo 0,6 G de força para que ela ocorra. E, claro, ninguém quer enfrentar esse problema na estrada; no entanto, se acontecer, é bom certificar-se de que o destombamento será realizado da maneira correta.

Quer saber então o que fazer? Veja só as orientações que separamos para você:

Use os freios do caminhão

Acionar os freios antes de começar a virar o caminhão de volta ao seu ponto de equilíbrio é um procedimento necessário na hora do destombamento.

O maior problema, nesse caso, é que, se os freios não estiverem acionados, o caminhão estará completamente solto e, ao cair de novo sobre as rodas, pode se deslocar e causar outros acidentes, além de danificar ainda mais o veículo já avariado pelo tombo.

Não tem freio? Esvazie os pneus e acione a cuíca

Se os freios apresentarem mau funcionamento após o acidente — ou se a falta de freios foi justamente a causa dele —, é preciso esvaziar os pneus e acionar a cuíca de freio manualmente para garantir que o caminhão não se desloque.

O ideal é contar com pelo menos três veículos no processo: dois para o destombamento (que será linear, como veremos no próximo tópico) e um para servir de âncora, evitando que o caminhão saia desgovernado após voltar à posição normal.

Faça o destombamento linear

O ideal no processo de destombamento é que ele seja linear, ou seja, que dois caminhões façam o procedimento em pontos de apoio simétricos e de maneira conjunta. Essa técnica vai evitar que o chassi sofra torções por conta das diferenças de peso e de força durante a manobra.

Esse cuidado é importante, pois vai evitar que o caminhão sofra danos ainda mais graves e permanentes em sua estrutura. Uma vantagem: você vai economizar no conserto do veículo, especialmente com o alinhamento de chassi.

Conte com a ajuda de um serviço profissional

Parece bem complicado conseguir fazer tudo isso, não é mesmo? Bom, o procedimento realizado de maneira profissional facilita a resolução do problema. Portanto, se precisar destombar seu caminhão, nada de contar com a ajuda de quem não é especialista no assunto.

A melhor solução é procurar uma equipe profissional e qualificada; assim, você não terá mais danos. A proteção veicular da AVEP, por exemplo, cobre esse serviço com equipe especializada, evitando transtornos e também prejuízos, já que o valor é muito menor do que se você precisasse contratar o serviço por fora.

Em resumo, se o caminhão tombou, não tente soluções rápidas, porque elas podem te prejudicar. Siga as orientações que apresentamos neste artigo e principalmente conte com a ajuda de profissionais para que o procedimento seja o mais satisfatório possível.

Agora que você já sabe como evitar prejuízos em caso de tombamento, que tal entrar em contato com a AVEP e contratar a proteção veicular para ficar tranquilo com o seu cargueiro?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *