Quem trabalha com caminhão sabe que problemas mecânicos ocorrem no veículo. Seja por um descuido ou pelo tempo de uso, eles aparecem quando menos se espera. Por isso, é importante identificá-los cedo, assim a resolução do problema é mais rápida e eficaz.

Abaixo listamos os 4 problemas mecânicos mais comuns de quem roda nas estradas brasileiras com caminhão e como evitá-los. Confira:

1. Perda de força no motor

Todos os motores de caminhões são desenhados para serem alto torque, isso significa que eles terão força suficiente para subir ladeiras íngremes, seja com pouca ou muita carga. O problema é que, depois de um tempo, o veículo pode apresentar cansaço, resultando na perda de força do motor.

Diversos problemas podem causar essa perda, por exemplo: uso de combustível de má qualidade, filtro de ar e diesel obstruído, injetores danificados, vazamento em alguma das mangueiras do intercooler ou no próprio intercooler, desgaste no turbocompressor, desgastes internos nos pistões e seus anéis.

Se ao forçar o motor você sentir dificuldades para engrenar, procure imediatamente um mecânico.

2. Falta de estabilidade

A falta de estabilidade de um caminhão pode causar graves acidentes em curvas. Isto ocorre, principalmente, por problemas na suspensão do veículo, responsável por absorver os impactos do solo e garante a estabilidade do caminhão.

Como asfaltos esburacados são uma realidade nas estradas brasileiras, a estabilidade fica diretamente prejudicada. Por isso, realizar inspeções técnicas é extremamente necessário. Não dispense também fazer alinhamento de direção periodicamente.

3. Imprecisão na troca de marchas

Esse problema pode ser identificado quando as marchas estão duras, impossibilitando sua troca ágil. Esse é um problema grave e pode ocorrer devido embreagem desgastada ou por defeitos no sincronizador.

Uma maneira de evitar a imprecisão é trocar as marchas em baixa rotação e não forçar sua troca em subidas. Outra dica prática é não apoiar a mão direita na alavanca, além das habituais manutenções preventivas.

4. Fumaça com cores estranhas

Os motores dos caminhões mais atuais produzem uma fumaça praticamente incolor, que não possuem aquele aspecto acinzentado. Mas, quando uma cor estranha é identificada, pode ter certeza: há algum problema no veículo.

Algumas dicas de acordo com a cor apresentada são:

  • fumaça muito escura: o combustível utilizado está incorreto;
  • fumaça cinza clara: combustível não queimado e/ou água que evapora junto com o combustível;
  • fumaça azul: queima excessiva de óleo lubrificante.

Evite esse problema vendo no manual qual o combustível ideal para o seu veículo.

Descobrindo problemas mecânicos

Existem alguns testes para que os problemas mecânicos sejam detectados o quanto antes. Veja abaixo os principais:

Teste de injeção eletrônica

Esse teste irá detalhar quais são os problemas na injeção a partir do uso do scanner, um equipamento mecânico que analisa o sistema eletrônico como um todo, identificando falhas que podem ocorrer nos sensores e na unidade de controle (UCE).

Teste do sistema de suspensão

O teste em questão deve ser realizado, ao menos, uma vez por ano para que os amortecedores e molas sejam checados. Nele também serão conferidos se existem bandejas e braços danificados; pivôs, buchas, barras estabilizadoras e bieletas gastas ou com folga.

Teste do sistema de freios

Ao realizar o teste de sistema de freios, você analisará o nível de fluído nos sistemas hidráulicos, além de drenar a água condensada que fica acumulada nos reservatórios dos pneus.

Agora você sabe quais são os principais problemas mecânicos em caminhões e como detectá-los, não é mesmo? Fique por dentro de outros assuntos relacionados ao seu caminhão, baixe agora o nosso e-book “O Guia Definitivo para ser um Caminhoneiro de Sucesso”.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *