Como surgiu associação de proteção veicular?

Como surgiu associação de proteção veicular?

 

De uma maneira colaborativa, caminhoneiros se uniam em 2004 para conseguir se manter em um mercado onde a demanda de fretes era muito pequena comparado a todas as despesas mantidas por um caminhão. Entre financiamentos altíssimos, combustível, manutenção, troca de pneu, troca de óleo diesel, seguro, etc. surgiu a necessidade em conseguir preços mais justos através de uma compra coletiva. Consumidores começaram a enxergar no colaborativismo, a união para conseguir força e conquistar benefícios e preços acessíveis. A partir dessa prática, associados conseguiram melhores condições de negociação com várias empresas no ramo de transporte, dentre elas a proteção veicular.

Mas afinal, o que a proteção veicular tem de diferente do seguro automotivo?

Na necessidade em conseguir valores mais justos, associados concluíram que se rateassem as despesas de um acidente e roubo, chegaria a valores mais justos. E para conseguir maior quantidade de associados para o rateio de suas despesas foi determinado que não haveria recusa de perfil como tempo de habilitação, idade, endereços, se possui garagem, veículos com mais de 15 anos de uso, etc. Outro diferencial foi o atendimento. Usuários de seguro encontravam grande dificuldade na seguradora em reunir tanta documentação, além de longas ligações sem sucesso, falta de retorno, demora no pagamento de indenizações, burocracia para colher dados, etc. A proteção veicular chegou com seu atendimento simples e desburocratizado, focando sempre no bem comum dos associados.

Devido a esse colaborativismo, hoje a associação conta com negociações facilitadas de produtos terceirizados através de parcerias com empresas de cada ramo como rastreamento 24 horas, seguros de acidentes pessoais por passageiro, proteção a terceiros, seguro residencial, descontos em farmácias, oficinas, troca de óleo, combustíveis, etc.

Uma grande conquista que veio junto ao benefício de proteção foi a assistência 24 horas. Motoristas contaram com socorro de guincho 24 horas, eliminando a preocupação de veículos e motoristas passarem noites em beiras de rodovias. Associações contam com assistência 24 horas personalizadas conforme a necessidade de cada usuário, desde destombamento e retirada de veículos do buraco, até abrangência em todo território nacional. Nesses 12 anos, o mercado de associação veicular foi ganhando força e credibilidade, o que faz uma associação de proteção veicular ser tão procurada por quem quer adquirir proteção para seu bem.

É muito importante entender que as associações de proteção veicular não podem oferecer seguros porque não são regulamentadas pela SUSEP. Elas oferecem preços justos e benefícios que garantem a proteção veicular com menor custo e menos burocracia de forma colaborativa através do rateio dos associados.

É seguro investir na proteção veicular?

Quando se trata da segurança de um bem, é sempre bom ficar atento e pesquisar antes de fazer adesão. Proteção veicular tem alta procura no mercado por ser barata, mas é muito importante fazer uma pesquisa minuciosa, colher dados, informações, depoimento de pessoas que já utilizaram do serviço. Economizar é sempre bom, porém a pesquisa é fundamental para evitar problemas futuros. Se você deseja se tornar membro de uma associação de proteção veicular, busque informações sobre a entidade. Afinal, na hora do imprevisto você precisa contar com quem realmente vai te acolher como associado.

Você deve estar se perguntando qual o tamanho disso hoje?

No Brasil, existem cerca de dois milhões de placas associadas que já aderiram esse modelo de proteção veicular colaborativa. 

3 thoughts on “Como surgiu associação de proteção veicular?

  1. Hervane Costa - 12 de setembro de 2017 às 08:55

    Vcs tem Regional Río de janeiro?
    Tel21-4141-2368
    21- 98534-6715

    Reply <span>↓</span>

Deixe um comentário