Os caminhoneiros são conhecidos por desbravarem cada canto do país em seu trabalho, mas, mais do que rodas nos pés e muita vontade de andar por aí, é essencial que os pneus do caminhão também estejam em boas condições para rodar.

É o pneu um dos principais fatores a ditarem o bom desempenho da viagem, a performance, o tempo e a segurança. Por isso, independente da distância que será percorrida ou até das variações de calor e condições da estrada, ele deve ser cuidado com bastante atenção.

Confira nossas dicas para diminuir o desgaste do pneu do caminhão!

Como diminuir o desgaste do pneu do caminhão?

Aqui, a máxima “é melhor prevenir do que remediar” é muito válida. Um bom controle sobre os pneus diminuem os gastos futuros que podem surgir com o desgaste mas, principalmente, aumentam a segurança do trajeto.

Então, para driblar a alta abrasividade, os asfaltos precários das estradas e trazer mais segurança e tranquilidade nas viagens, algumas dicas de ouro devem ser levadas em consideração:

Faça rodízio regularmente

O rodízio é uma estratégia comumente utilizada para diminuir o desgaste dos pneus do caminhão. A ideia é trocá-los de lugar, mantendo sempre do mesmo lado. Dessa forma, todos os pneus serão impactados igualmente, aumentando sua durabilidade.

Viajar à noite pode ter suas vantagens

O calor do asfalto, devido ao sol, faz muito mal aos pneus, já que a abrasividade corrói a borracha. Viajar à noite é um ponto positivo e faz com que você potencialize o seu rendimento na estrada.

Mas, atenção! É necessário também estar sempre atento aos limites e normas, não passe da conta no volante e nem coloque em risco sua dirigibilidade.

Mantenha boas práticas ao dirigir

Uma postura responsável ao volante, mantendo uma velocidade baixa faz com que os pneus durem mais. Essa preservação ainda mantém a segurança nas estradas, trazendo estabilidade ao veículo, ao contrário de freadas bruscas e curvas em alta velocidade que arrastam o pneu no asfalto, provocando seu desgaste.

Lembre-se que a direção defensiva é um dos principais influenciadores da segurança durante o trajeto e, inclusive, pode ajudar na performance do caminhão!

De olho na calibragem

Calibrar os pneus pode parecer um ato bastante óbvio para os caminhoneiros mais experientes, mas ela é uma grande parceira na economia. Se atente a calibragem ideal para cada tipo de caminhão e siga as especificidades para exercer uma melhor direção.

Preste atenção na limpeza dos pneus

Não é só a cabine que precisa de organização e limpeza. Os pneus acumulam muitos resíduos de óleo, graxa e sujeiras em geral. Limpá-los com regularidade é uma verdadeira “mão na roda” para diminuir o desgaste e você ainda consegue perceber de antemão se há algo pontiagudo ou pedaços de borrachas presos no material.

Balanceamento e Alinhamento devem estar em dia

Como dissemos acima a prevenção é realmente o melhor remédio. Na manutenção preventiva, você assegura a vida útil dos pneus. O ideal é que ela seja feita a cada 15 mil km rodados.

Esse tempo diminui caso a direção esteja puxando para um dos lados ou o veículo esteja trepidando em alta velocidade, nessas situações você deve fazer imediatamente o alinhamento e balanceamento do caminhão.

Tenha os softwares como aliado

Existem softwares específicos de gestão de frota que podem ser preciosos aliados no controle da viagem, diminuindo assim o desgaste do pneu do caminhão. Eles servem para monitorar o desempenho e fornecer dados para otimizar o uso dos pneus na estrada.

Escolha a melhor rota

Todas as dicas anteriores podem ser potencializadas se você estudar a rota que irá seguir. O planejamento é uma ferramenta importante que auxilia na escolha do caminho mais seguro, ágil e, consequentemente, mais econômico.

Seguir à risca essas estratégias é uma forma inteligente para conseguir maior durabilidade e também aumentar os lucros no frete, tendo em vista que o gasto de manutenção para viagens será menor se os pneus estiverem bem conservados!

O que achou das dicas da AVEP para diminuir o desgaste do pneu? Conte pra gente nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *