Atualmente, a violência é um dos principais problemas que assolam o Brasil. Convivemos diariamente com o medo de sermos assaltados e de perdermos nossos bens materiais.

A criminalidade também tornou-se um problema para os proprietários de veículos, que precisam recorrer a empresas particulares para garantir a proteção dos seus bens.

Entretanto, nem todos têm recursos financeiros suficientes para poder pagar por esses serviços e, ao mesmo tempo, não podem ficar à mercê da violência e correr riscos. Assim, aparece o dilema: como um motorista de caminhão de baixa renda pode proteger seu veículo? Foi nesse contexto que surgiu a proteção veicular colaborativa.

No post de hoje, explicamos o que é, como funciona e quais são as vantagens de se optar por esse tipo de proteção. Confira!

O que é proteção colaborativa de veículos?

A proteção veicular colaborativa foi criada com o intuito de contemplar as pessoas que possuíam um veículo e necessitavam de preços mais acessíveis para protegê-lo. O mutualismo colaborativo era uma forma de dividir igualmente prejuízos e benefícios, cobrando taxas condizentes com a realidade de grande parte dos caminhoneiros.

Em 2004, surgiram as primeiras empresas brasileiras desse ramo. Caminhoneiros se uniram para criar um sistema de rateio de custos, dividindo de forma direta os gastos dos associados relacionados a danos em seus veículos, como roubo e acidentes. De uma maneira menos burocrática e mais rápida, os donos dos veículos conseguem os reparos necessários aos seus veículos.

Os custos são menores?

A clássica frase “A união faz a força” se encaixa perfeitamente no significado de proteção veicular colaborativa. Os custos mensais dos associados são divididos igualmente de acordo com o rateio, que é um valor a ser pago referente à divisão dos gastos dos associados com o reparo veicular.

Ou seja, os gastos com proteção veicular são reduzidos consideravelmente e o proprietário consegue rapidamente seu veículo de volta em perfeito estado.

Como funciona a proteção veicular?

Os associados assinam um contrato  de responsabilidade mútua se comprometendo a pagar as despesas da associação no mês, para respectivos consertos dos veículos protegidos.

Vale dizer que a administração desse contrato fica a cargo de uma associação devidamente registrada e legalizada. Assim, todos os associados devem pagar taxas mensais variáveis, de acordo com o rateio, além das taxas administrativas.

Quais as vantagens oferecidas pela proteção veicular?

Na proteção veicular colaborativa, o valor a ser pago não leva em conta o perfil do motorista (idade, tempo de habilitação, endereço, condutores ou se possui garagem, por exemplo).

Outra vantagem oferecida ao associado é poder fazer uso dos serviços antes mesmo que seu veículo seja inspecionado, logo após a assinatura do contrato.

Os serviços oferecidos pela proteção veicular são: proteção contra roubos, furtos, incêndios e acidentes, mediante assistência 24h/dia. Além disso, algumas empresas oferecem outros benefícios, como serviço de mecânico, chaveiro, guincho 24h, troca de pneu e descontos em diferentes comércios.

A transparência dos gastos com o rateio, o fácil acesso aos seus serviços, o preço justo e a desburocratização do acesso aos benefícios facilitam a negociação do proprietário e solucionam os seus problemas de maneira satisfatória.

Com tantas vantagens, a proteção veicular colaborativa surge como um importante mecanismo de segurança para os caminhoneiros autônomos.

Quer saber ainda mais sobre proteção veicular? Entre em contato conosco e descubra como.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *