Os caminhões são, sem sombras de dúvidas, essenciais para o funcionamento do nosso país. Eles são os responsáveis por movimentar os itens fundamentais para os abastecimentos de mercados, farmácias, açougues, postos de combustíveis, entre tantos os outros locais. Apesar de tanto renome, você sabe a história dos caminhões antigos no Brasil?

Não? Poxa vida!

Bom, brincadeiras à parte… fique tranquilo. Vamos embarcar juntos nessa viagem? 

Descubra agora quando e onde começou esse trajeto e quais são os modelos que foram os precursores no país. 

História dos caminhões antigos no Brasil

Brasil, 1919. A Ford Motor Company se instalava no país. Enquanto o mundo comentava sobre o automóvel Ford Modelo T, os caminhões eram produzidos sem chamar tanto a atenção. Visando o progresso que haveria de chegar tão logo, a montadora ofereceu – feitos com peças importadas – o modelo TT, também conhecidos como CKD.

Ford: Modelo TT

Com base no carro Modelo T, a empresa lançou o caminhão. Para a época o veículo chamava a atenção com seu motor 4 cilindros, 20 cv e 2,9 litros. Tinha uma caixa planetária com 2 marchas para a frente e uma ré. A capacidade de carga era o que mais surpreendia: até 1 tonelada!

General Motors:  Cabeça de Cavalo

Enquanto a Ford colheu por bons anos os frutos da sua produção, a General Motors surgia para incrementar a invenção. Em 1925, diretamente de São Paulo, o país ganhou o Chevrolet – que seguia o mesmo padrão do carro Modelo T. 

E já que a empresa tinha um carro, porque não lançaria o seu caminhão também? O Chevy apelidado, pelos brasileiros, como “Cabeça de Cavalo”, trazia em seu motor válvulas (OHV) que permitia uma performance de 35 cv.

Outra vantagem era a sua transmissão de 3 marchas com engrenagens deslizantes. O estilo rude e potente favorecia o uso para longas jornadas de trabalhos.

Logo, o veículo ganhou fama, assumiu a liderança no mercado de caminhões e se preparava para alcançar novos patamares.

Em 1929, chegou o primeiro veículo de válvulas no cabeçote, baixo custo, motor 6 cilindros e capacidade para até 7 toneladas. A GM registrava seu nome na história com tanta inovação e peças genuinamente brasileiras.

International Harvester Corporation: Special Delivery

Vendo o sucesso da GM e Ford, logo uma 3ª empresa norte-americana decidiu se arriscar em solo brasileiro.

Em 1927, a International Harvester Corporation entrava em cena com o seu Special Delivery, ou melhor, seu Transporte Leve & Rápido, com capacidade para 3 a 4 de toneladas.

A empresa ofereceu modelos mais rápidos para quem necessitava de agilidade na entrega. Com um motor 4 cilindros, um tanque para 2,8 litros de combustível, o caminhão fazia 40 km/ h e contava com uma novidade: eixo traseiro reduzido.

A evolução da história dos caminhões

Enquanto a história dos caminhões no Brasil ia ganhando força por aqui, lá fora outros tipos de combustíveis eram testados.

Em 1923, a Mercedes Benz criava seu 1º motor a diesel de alta rotação, dando origem ao 1º caminhão movido a diesel no mundo. 

No Brasil, o modelo L-312 chegou em 1956, e foi somente depois de 2 anos que a linha a diesel começou a se espalhar e suprir a demanda do mercado. Nessa época já era possível carregar mais de  5 toneladas de materiais. 

Com estradas de difíceis de acesso, em 1960, a Mercedes lançou o LAP-321, 1º caminhão brasileiro com tração total, pronto para ser usado em áreas complicadas. O destino escolhido foi o trecho Belém-Brasília.

E ai, curtiu essa viagem no tempo? Bom, agora que você conheceu a secreta história dos caminhões no Brasil que tal compartilhá-la em suas redes sociais e contar aos seus colegas de estrada onde tudo começou?

Boa viagem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *