Olá, amigos e associados!

Todos nós sabemos da importância que os pneus têm para o nosso caminhão. Afinal, sem eles, a gente não iria a lugar nenhum. Isso é a primeira coisa que nos vem à mente ao tratarmos sobre esses componentes tão importantes.

E, para quem vive na boleia de um caminhão, sabe – e muito bem; o alto investimento que os pneus exigem.

Responsáveis não só pela locomoção, os pneus são itens importantíssimos para a nossa segurança, afinal, todo o peso do veículo está distribuído sobre eles.

Como escolher os pneus

Pode parecer uma coisa simples, mas é uma escolha fundamental para a sua segurança e, por que não dizer, para sua economia. Bons pneus terão durabilidade maior, ou seja, menos gastos com eventuais manutenções e/ou trocas em momentos inoportunos.

A primeira coisa a se fazer ao escolher um pneu é observar os tamanhos das rodas e do próprio pneu. O tamanho a ser escolhido deve corresponder ao indicado pelo fabricante do seu caminhão.

Essa informação, com certeza, estará no manual do proprietário do veículo. Usar rodas e pneus de tamanhos inadequados poderá causar uma instabilidade no caminhão, além do desgaste de peças.

Um segundo ponto a ser observado, de suma importância, é o tipo de aplicação para que se escolha a banda de rolagem adequada.  Banda de rolagem é a parte que ficará em contato com o solo, ou seja, para cada tipo de uso, um modelo de banda.

A distribuição correta dos pneus para o equilíbrio do caminhão é importantíssima e deve sempre ser observada. Existem bandas, chamadas All Position, com aplicação geral em todas as posições.  Já outras bandas de rolagem, tem aplicação específica para cada eixo do caminhão.

Escolha dos pneus de acordo com o trajeto

O trecho pelo qual rodamos, também é fator determinante para a escolha dos pneus. Vamos ver quais classificações de trajetos e pneus indicados para cada um:

  1. Trajeto urbano: exige constantes manobras, aceleração e frenagem dos componentes. Opte por pneus para alta severidade, já que circulam em períodos com e sem carga.
  2. Trajeto rodoviário: percursos planos, longos “retões” e asfaltados. O pneu mais adequado é o para baixa severidade.
  3. Trajeto regional: estradas asfaltadas, com aclives e declives acentuados. É a principal condição de uso das estradas do Brasil. Escolha o pneu para média severidade.
  4. Trajeto misto: rotas compostas por locais com asfalto e trechos com terra. Nelas, o pneu mais indicado é o misto.
  5. Trajeto fora da estrada: locais acidentados, extremamente brutos e com pedras de terra. Para dar conta do trecho, escolha o pneu off-road.

Com essas dicas, teremos certeza que vocês escolherão o melhor conjunto de pneus para uma viagem segura. Depois, basta ter cuidado com a manutenção de seus pneus, mas isso, a AVEP já contou para vocês neste post.
Clique aqui para ler!

Fique tranquilo, aqui tem AVEP!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *