Cansado de partir para uma viagem e voltar de mãos abanando? Ir e voltar com uma sensação de vazio? E o pior: não é sensação, é verdade.

Caminhoneiros autônomos, principalmente, sofrem com essa angustia que é fazer um transporte, por vezes uma viagem longa, e na hora de voltar, o baú está vazio. E aí aperta o bolso.

A salvação da lavoura, por assim dizer, é o frete de retorno, uma viagem que pode compensar o deslocamento da ida e ainda ajudar nas economias.

Vamos entender um pouco mais sobre este frete de retorno? Siga com a leitura!

A importância do frete de retorno

Não precisa ser motorista para compreender a complexidade de se atravessar um país do tamanho do Brasil. Imagine uma viagem na boleia cruzando o país de norte a sul, leste a oeste.

Além da distância, um agravante é a infraestrutura das rodovias. Ou a falta dela em grande parte da malha rodoviária. Trechos completamente SEM asfalto, buracos, falta de segurança, imprudência e tantos outros fatores desestimulantes.

Esses fatores físicos e geográficos encarecem o transporte, pois há um gasto com manutenção veicular enorme. Além dos custos fixos, há os imprevistos, que, pelos motivos acima citados, são frequentes.

A realidade econômica do país também pesa na hora da escolha de uma viagem. Sair de uma região mais desenvolvida, como caso de Sul e Sudeste, até regiões mais desprovidas de recursos ou menos populosas é dar um tiro no escuro, a possibilidade de voltar vazio é maior.

O frete retorno é uma forma de amenizar os gastos, suavizar possíveis prejuízos e, quando bem planejado, pode ser uma forma de se obter lucro com as viagens.

Vamos entender quais os fretes de retorno podem te ajudar:

1. Carga fechada ou lotação

Neste frete de retorno, a carga do cliente ocupa todo volume do caminhão. A carga é recolhida e levada diretamente ao seu destino, sem fazer paradas. O porém deste retorno é que o frete é pesado e não pela sua ocupação no transporte e o seu valor de nota fiscal.

2. Carga dedicada

A carga dedicada significa que toda a mercadoria transportada é, exclusivamente, de um único cliente. Um detalhe importante é que não há necessidade de que ocupe todo o caminhão. Uma condição, mas não chega a ser uma obrigação, é de que o destino da carga seja único, sem necessidade de paradas adicionais.

3. Carga fracionada

Quando nos referimos à carga fracionada, estamos falando de mercadorias semelhantes, mas que possuam clientes distintos. É um frete com grande possibilidade de ganho, porém exige um planejamento prévio para entrega não só a diferentes clientes, mas como também em diferentes endereços.

4. Carga urgente

Como o nome propriamente diz, essa carga exige exclusividade de transporte e segurança. Algumas empresas especializaram-se nesse modelo de entrega, procurar por elas nos pontos de partidas e chegadas pode trazer bons frutos no retorno de sua viagem. Cargas urgentes possuem um valor de frete mais alto, possibilitando um ganho maior.

Como ter um bom frete de retorno

Antes de qualquer coisa, o mais importante é ter um bom planejamento. Ficar por conta do acaso pode ser prejudicial para você e seu bolso.

Uma dica para que evite prejuízos é acrescentar ao cálculo do frete, o custo da volta. Principalmente quando a sua viagem for a regiões com menos recursos, assim, você já sai para a viagem sabendo que, ao menos prejuízo, você não terá.

Tenha em mente e em mãos, nomes de empresas que possam lhe oferecer um frete de retorno e em quais as regiões elas estão localizadas. Mantenha sempre um bom número de contatos e indicações nas mais diversas cidades.

E, quando dizemos contatos, falamos inclusive das pequenas empresas, em um determinado momento, elas podem ser o dinheiro a mais no bolso naquela viagem quase perdida.

Há algumas formas de calcular se o frete é vantajoso ou não. A mais famosa é a regra do 3 por 1, onde cobra-se 3 vezes o valor gasto com óleo diesel. Obviamente, essa regra estipulada pelos próprios caminhoneiros, pode atingir valores diferentes em determinadas circunstâncias. Então, vantagem dependerá exclusivamente dos seus cálculos e da oferta e demanda de fretes.

Com um bom planejamento, o frete de retorno pode ser um alívio financeiro e fonte de lucro para você. Caso tenha alguma dúvida, escreva nos comentários. Não deixem de comentar, sugerir ao final da leitura. Siga a AVEP nas redes sociais.

E quer aproveitar e economizar com seu caminhão?

 

Associe-se agora: http://conteudo.avepbrasil.com.br/simulacao-veiculo-pesado

Fique tranquilo, aqui tem AVEP!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *